Área Restrita

Área Restrita para acesso dos nossos clientes.


Acesso ao Webmail

área restrita   |   webmail

MP do Contrato Verde e Amarelo: Deve ser reeditada pelo Governo

Cotações e Índices

Moedas - 29/05/2020 14:53:28
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,405
  • 5,405
  • Paralelo
  • 4,750
  • 5,520
  • Turismo
  • 5,410
  • 5,600
  • Euro
  • 6,019
  • 6,021
  • Iene
  • 0,050
  • 0,050
  • Franco
  • 5,618
  • 5,620
  • Libra
  • 6,669
  • 6,670
  • Ouro
  • 295,830
  •  
Mensal - 04/03/2020
  • Índices
  • Jan/20
  • Dez/19
  • Inpc/Ibge
  • 0,19
  • 1,22
  • Ipc/Fipe
  • 0,29
  • 0,94
  • Ipc/Fgv
  • 0,59
  • 0,77
  • Igp-m/Fgv
  • 0,48
  • 2,09
  • Igp-di/Fgv
  • 0,09
  • 1,74
  • Selic
  • 0,38
  • 0,37
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 5,09
  • 5,57
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 29/Maio/2020 – 6ª Feira.
  • ICMS| Crédito acumulado - Arquivo digital.
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

A MP do EMPREGO Verde e Amarelo tem como prazo o dia de hoje para ser votada no Senado. Aprovada semana passada no Congresso, a medida não obteve apoio total dos senadores, que foram contra votar o projeto sem alterações. Para isso, fecharam um acordo com os integrantes do governo para reeditar parte da proposta em uma nova medida provisória, de aplicação imediata.

O projeto flexibilizava regras trabalhistas e desonerava os custos de contratação de jovens entre 18 e 29 anos, além de pessoas com mais de 55 anos desempregadas há pelo menos 12 meses.

Como a reedição de medidas provisórias é proibida pela constituição, o Congresso e o Executivo se embasam no argumento de que precisam adotar medidas emergenciais para ajudar as empresas durante a pandemia de COVID-19. As principais mudanças seriam regras para concessão de microcrédito e o indexador de correção das dívidas trabalhistas.

No entanto, a criação do “EMPREGO verde e amarelo” será discutida em outra medida provisória em tramitação no Congresso, que ocorreria por MEIo de emendas e sugestões do relator. As propostas que vão ao encontro da MP 905 são a mudança do índice de reajuste dos débitos trabalhistas IPCA-E mais 12% (cerca de 16% ao ano) por ICPA-E mais juros da poupança (aproximadamente 7,85% ao ano). A expectativa é que, com a mudança, o valor dos pagamentos realizados pelas empresas aos trabalhadores indenizados seja reduzido.

Fonte: Jornal Contábil - 20/04/2020

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Escritório Contábil Atual  |  Rua Doutor Campos, 241, Centro - Cerquilho SP  |  Fone 15. 3284 1766  |  Fax 3284 3323