Área Restrita

Área Restrita para acesso dos nossos clientes.


Acesso ao Webmail

área restrita   |   webmail

Gastos do Início de Ano: Como se organizar financeiramente

Cotações e Índices

Moedas - 27/03/2020 15:52:48
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,021
  • 5,023
  • Paralelo
  • 4,370
  • 5,100
  • Turismo
  • 5,000
  • 5,300
  • Euro
  • 5,537
  • 5,541
  • Iene
  • 0,046
  • 0,046
  • Franco
  • 5,212
  • 5,216
  • Libra
  • 6,094
  • 6,097
  • Ouro
  • 261,110
  •  
Mensal - 04/03/2020
  • Índices
  • Jan/20
  • Dez/19
  • Inpc/Ibge
  • 0,19
  • 1,22
  • Ipc/Fipe
  • 0,29
  • 0,94
  • Ipc/Fgv
  • 0,59
  • 0,77
  • Igp-m/Fgv
  • 0,48
  • 2,09
  • Igp-di/Fgv
  • 0,09
  • 1,74
  • Selic
  • 0,38
  • 0,37
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 5,09
  • 5,57
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 31/Março/2020 – 3ª Feira.
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral.
  • IRPJ/CSL - Lucro real anual - Saldo de 2019.
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável.
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos.
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física.
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal.
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut | Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB).
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias.
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie.
  • Operações com criptoativos.
  • Programa bienal de segurança e medicina do trabalho.
  • Declaração de Benefícios Fiscais (DBF).
  • Declaração de Transferência de Titularidade de Ações (DTTA).
  • Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (Defis).
  • Informações prestadas pelas entidades de previdência complementar, sociedades seguradoras e administradoras de Fapi
  • Declaração de Rendimentos Pagos a Consultores por Organismos Internacionais (Derc).
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Os primeiros meses do ano acabam mexendo muito com o bolso do consumidor. Além dos impostos cobrados como, o IPVA, IPTU, compras de materiais escolares e a fatura do cartão com as despesas de dezembro, deixam os orçamentos bastante sufocados. E, é exatamente nessa época que muitos consumidores recorrem a empréstimos para dar um fôlego ao bolso.

Segundo levantamento feito pelo Bom Pra Crédito , um marketplace de crédito online que une quem precisa tomar empréstimo com quem concede empréstimo, a demanda por empréstimos no primeiro trimestre de cada ano costuma ser 20% maior que a média dos três trimestres anteriores. Segundo o CRO (Chief Risk Officer) do Bom Pra Crédito, Felipe Lemos, recorrer ao empréstimo pessoal é uma boa saída mas é preciso se planejar financeiramente para que a situação não saia do controle. “É muito comum que a demanda por empréstimo cresça nesse período do ano, mas as pessoas precisam se educar financeiramente para controlar os gastos excessivos e ter um planejamento financeiro alinhado pode fazer toda diferença nesse momento” comenta Felipe.

Segundo o especialista existem alguns cuidados que os consumidores devem tomar para conseguir passar ileso por este momento, entre eles estão:

• Tenha o controle das suas finanças
É preciso conhecer a sua realidade financeira, ou seja, descobrir o quanto você ganha e gasta por mês, incluindo os valores pagos em juros, empréstimos e contas. Segundo Felipe Lemos, para fazer isso, é preciso montar um orçamento pessoal ou familiar. “Existem diversos aplicativos e planilhas que podem ajudar o consumidor a organizar sua vida financeira, o importante é ter isso bem estruturado para ver quais caminhos deve seguir”, explica Felipe.

• Troque uma dívida cara, por uma mais barata
Quem tem dívidas caras, como cheque especial e rotativo do cartão de crédito, precisa tomar cuidado porque elas podem se transformar em uma grande bola de neve. Usar o cheque especial por dois ou três meses ou ficar sem pagar o cartão de crédito pode levar uma pessoa para o grupo dos inadimplentes. Por isso, a recomendação é trocar esse tipo de dívida por uma modalidade de crédito mais barata e com prazo definido para quitação, por exemplo, empréstimo pessoal ou consignado. “Isso permite com que as pessoas consigam se planejar e façam parcelas com valores que caibam no seu bolso”, comenta Felipe.

• Corte gastos se for preciso
Busque quais despesas você pode abrir mão, por exemplo, é possível trocar uma academia por uma caminhada no parque, um happy hour com a galera, por um programa mais tranquilo, que não gaste quase nada ou um cineminha por um filme na TV. “Pode parecer um ato simples, mas é a partir de pequenas atitudes que vemos grandes mudanças no orçamento final. Se não há uma mudança nos hábitos, dificilmente será possível sair das dívidas”, explica o especialista.

• Fique um tempo sem comprar nada que não seja essencial
O brasileiro tem o hábito de comprar tudo parcelado. Individualmente as parcelas de cada compra parecem ser inofensivas mas a soma das parcelas de cada compra que vencem todos os meses podem ser muito mais altas que se imagina. “Por isso, ficar 3 ou 4 meses sem fazer nenhuma compra parcelada pode criar um fôlego importante no orçamento”, comenta Felipe.

• Busque aumentar sua renda
Aumentar a renda é sempre uma alternativa interessante. Se possível faça horas extras, arrume um bico ou venda algo de valor que não seja mais de seu uso. “A soma destas ações tem pequeno impacto na qualidade de vida mas um grande poder para controlar suas finanças. Reduzir os juros, cortar pequenos gastos do dia-a-dia, deixar de comprar por um tempo e uma renda extra somadas vão garantir que o consumidor tire este momento de letra”, finaliza Felipe.

 

Fonte: www.jornalcontabil.com.br - 07/01/2020

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Escritório Contábil Atual  |  Rua Doutor Campos, 241, Centro - Cerquilho SP  |  Fone 15. 3284 1766  |  Fax 3284 3323