Área Restrita

Área Restrita para acesso dos nossos clientes.


Acesso ao Webmail

área restrita   |   webmail

Como resolver os problemas de inadimplência na minha empresa?

Cotações e Índices

Moedas - 27/03/2020 15:52:48
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,021
  • 5,023
  • Paralelo
  • 4,370
  • 5,100
  • Turismo
  • 5,000
  • 5,300
  • Euro
  • 5,537
  • 5,541
  • Iene
  • 0,046
  • 0,046
  • Franco
  • 5,212
  • 5,216
  • Libra
  • 6,094
  • 6,097
  • Ouro
  • 261,110
  •  
Mensal - 04/03/2020
  • Índices
  • Jan/20
  • Dez/19
  • Inpc/Ibge
  • 0,19
  • 1,22
  • Ipc/Fipe
  • 0,29
  • 0,94
  • Ipc/Fgv
  • 0,59
  • 0,77
  • Igp-m/Fgv
  • 0,48
  • 2,09
  • Igp-di/Fgv
  • 0,09
  • 1,74
  • Selic
  • 0,38
  • 0,37
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 5,09
  • 5,57
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 31/Março/2020 – 3ª Feira.
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral.
  • IRPJ/CSL - Lucro real anual - Saldo de 2019.
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável.
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos.
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física.
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal.
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut | Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB).
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias.
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie.
  • Operações com criptoativos.
  • Programa bienal de segurança e medicina do trabalho.
  • Declaração de Benefícios Fiscais (DBF).
  • Declaração de Transferência de Titularidade de Ações (DTTA).
  • Declaração de Informações Socioeconômicas e Fiscais (Defis).
  • Informações prestadas pelas entidades de previdência complementar, sociedades seguradoras e administradoras de Fapi
  • Declaração de Rendimentos Pagos a Consultores por Organismos Internacionais (Derc).
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

O número no aumento de inadimplentes no mercado cresceu muito nos últimos anos. Uma pesquisa realizada pelo Serasa apontou que em março de 2019 já somavam-se 63 milhões de devedores.

Com esse alto número, é praticamente impossível que as empresas consigam escapar da inadimplência da população. Sem distinção, essa inadimplência atinge todos os tipos de organizações independente do porte.

Em casos extremos, a recorrência de atrasos e não pagamentos podem fazer a empresa fechar as portas. Assim, é sempre muito importante driblar essas situações, antecedendo a inadimplência. 

Confira 8 dicas que podem te ajudar a diminuir os casos de inadimplência na sua empresa.

Como reduzir a inadimplência de clientes?
Toda forma de oferta de crédito ao cliente deve ser previamente planejada e estudada, identificando os possíveis impactos que a inadimplência pode causar aos caixas das empresas.

Hoje, muitas empresas ainda oferecem crediário próprio e opção de pagamento com boleto e cheque.

Essa escolha realmente pode atrair mais clientes que enxergam na empresa a oportunidade facilitada de aquisição de produto ou serviço.

Entretanto, agradar o consumidor pode ser fatal para as finanças futuras da empresa. Por isso, um dos primeiros passos para evitar a inadimplência de clientes está na prevenção.

1 – Informação e histórico do cliente são importantes
Sempre que um cliente demonstrar interesse na aquisição de um produto ou serviço da sua empresa é imprescindível coletar ao menos os dados básicos dessa pessoa, ou seja, documentos e números para contato.

Em alguns casos também é preciso consultar o histórico de compras e pagamento do cliente antes da concessão do crédito, principalmente quando envolve um preço relativamente alto. 

Atualmente, as formas mais práticas e seguras de realizar essa consulta de histórico dos clientes é o SPC e Serasa. Com as informações fornecidas por essas entidades fica mais fácil reconhecer os bons pagadores. 

2 – Pagamentos à vista são a melhor opção
O recebimento à vista é a melhor maneira de evitar a inadimplência de clientes. Por isso, considere ofertar benefícios aos clientes que efetuarem o pagamento à vista, seja descontos em planos anuais ou produtos, por exemplo.

Vale lembrar que o pagamento à vista não precisa ser feito somente em dinheiro, cartões de débito e crédito também possibilitam o cliente pagar à vista. Assim, você oferece ainda mais meios de pagamento para o seu público.

3 – Nunca venda sem nota fiscal e formalização de venda
A venda de mercadorias sem nota fiscal é uma prática ilegal, mas que infelizmente ainda acontece. 

Quando um comerciante vende algo sem fazer a emissão de nota fiscal, ele corre um grande risco no futuro nos casos de inadimplência, pois a empresa pode ficar desamparada pela lei para questões judiciais perante ao cliente.

Dependendo do ramo da empresa, é possível também elaborar um contrato para o cliente, pensando em garantir mais segurança para ambas as partes.

4 – Esteja aberto a negociações
Por mais que sejam feita inúmeras tentativas de não ser pego pela inadimplência, uma hora acontece. E nessa hora, é crucial que você saiba negociar com o cliente. 

Ao fazer a cobrança, a empresa deve se mostrar compreensível e, acima de tudo, estar disposta a facilitar a negociação da dívida existente. Entre as opções a serem ofertadas está o desconto para pagamentos a vista e, ainda, o próprio parcelamento.

5 – Fique atento a data de pagamento
Se o seu empreendimento trabalha diretamente com pessoa física, você precisa estar sempre atento às datas de vencimento do pagamento dos produtos e serviços. 

Geralmente, seus clientes recebem o pagamento até o 5º dia últi. Dessa forma, o mais apropriado é escolher a data de vencimento para antes do dia 10, aumentando as chances de recebimento.

6 – Mantenha um bom relacionamento com o cliente
Talvez a melhor forma de reduzir a inadimplência esteja na construção de uma relacionamento com o cliente. Além de atraí-lo, tente também fidelizá-lo a sua marca.

Clientes seguidores de marca e que confiam no produto ou serviço são mais propensos a nunca atrasar um pagamento.

7 – Automatize sua cobrança
Se o empreendimento possui uma carteira de clientes muito extensa, fica cada vez mais difícil realizar o controle desses pagamentos de forma manual. Dessa forma, o mais adequado é optar pela automação da cobrança.

8 – Use um sistema de gestão para empresas
Essa é a melhor forma de automação do processo de cobrança. 

Um sistema de gestão pode ser o grande aliado na organização financeira da empresa.

Isso inclui o cadastro de clientes e as informações sobre seus históricos de pagamento.

Além disso, o sistema de gestão para empresas também ajuda na organização de contas a pagar e a receber, bem como a possibilidade de emissão de boleto e comunicação com o cliente.

Seguindo essas dicas você certamente conseguirá reduzir o número de clientes inadimplentes da sua empresa.

Fonte: www.jornalcontabil.com.br | 27/12/2019

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Escritório Contábil Atual  |  Rua Doutor Campos, 241, Centro - Cerquilho SP  |  Fone 15. 3284 1766  |  Fax 3284 3323