Área Restrita

Área Restrita para acesso dos nossos clientes.


Acesso ao Webmail

área restrita   |   webmail

Governo sobe para R$ 20 bilhões previsão de receita com concessões em 2018

Cotações e Índices

Moedas - 21/02/2020 16:08:41
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,392
  • 4,393
  • Paralelo
  • 4,330
  • 4,600
  • Turismo
  • 4,220
  • 4,570
  • Euro
  • 4,741
  • 4,744
  • Iene
  • 0,039
  • 0,039
  • Franco
  • 4,469
  • 4,472
  • Libra
  • 5,669
  • 5,673
  • Ouro
  • 228,110
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 23/Fevereiro/2020
  • ICMS/SCANC | Refinaria de Petróleo e suas bases, nas operações com combustível derivado de petróleo, nos casos de repasse (imposto retido por outros combustíveis).
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Expectativa inicial do governo era de arrecadar R$ 7 bilhões com as concessões no ano que vem. Segundo ministro do Planejamento, previsão aumentou com energia e aeroportos.

ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, informou nesta terça-feira (15) que o governo espera contar com mais receitas de concessões para tentar atingir a meta fiscal do próximo ano.

De acordo com ele, a previsão de arrecadação com concessões no próximo ano passou de R$ 7 bilhões para cerca R$ 20 bilhões.

"Já tínhamos projeção inicial das concessões regulares, de R$ 7 bilhões, porque tem pagamentos de anos anteriores. Estamos acrescentando R$ 7,5 bilhões de energia e R$ 6 bilhões no setor de aeroporto", declarou.

Mais cedo, o governo anunciou que vai propor ao Congresso elevar o teto para o rombo das contas públicas em 2017 e 2018, para R$ 159 bilhões. A meta que está hoje em vigor é de déficit de até R$ 139 bilhões, para 2017, e de até R$ 129 bilhões, para 2018.

Há uma semana, o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, afirmou que o governo federal estuda leiloar outros 19 aeroportos, no Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste, hoje sob a administração da Infraero.

Segundo o ministro, o governo avalia fazer o leilão dos 19 aeroportos divididos em três blocos:
 - Bloco Nordeste: aeroportos de Recife, Maceió, Teresina, São Luis, João Pessoa, Aracaju, Petrolina e Juazeiro do Norte;
 - Bloco Centro-Oeste: aeroportos de Rondonópolis, Cuiabá, Sinop, Barra do Garça e Alta Floresta;
 - Bloco Sudeste: aeroportos de Vitória, Macaé, Santos Dumont, Jacarepaguá, Campo de Marte e Pampulha.

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Escritório Contábil Atual  |  Rua Doutor Campos, 241, Centro - Cerquilho SP  |  Fone 15. 3284 1766  |  Fax 3284 3323