Área Restrita

Área Restrita para acesso dos nossos clientes.


Acesso ao Webmail

área restrita   |   webmail

IPC-S acelera e tem alta de 0,62% na segunda medição de janeiro

Cotações e Índices

Moedas - 21/02/2020 16:08:41
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,392
  • 4,393
  • Paralelo
  • 4,330
  • 4,600
  • Turismo
  • 4,220
  • 4,570
  • Euro
  • 4,741
  • 4,744
  • Iene
  • 0,039
  • 0,039
  • Franco
  • 4,469
  • 4,472
  • Libra
  • 5,669
  • 5,673
  • Ouro
  • 228,110
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Obrigações Tributárias do Dia

  • 23/Fevereiro/2020
  • ICMS/SCANC | Refinaria de Petróleo e suas bases, nas operações com combustível derivado de petróleo, nos casos de repasse (imposto retido por outros combustíveis).
O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) acelerou de 0,50% para 0,62% da primeira para a segunda medição de janeiro, informa a Fundação Getulio Vargas (FGV). Essa alta foi influenciada pelo reajuste das mensalidades escolares e pelo aumento da gasolina e da tarifa de ônibus urbano.

No total, metade das oito classes de despesa componentes do índice registraram variações de preços mais elevadas. A maior contribuição partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação (0,78% para 1,95%), em que o item cursos formais subiu de 1,17% para 3,75% e curso superior saiu de 0,95% para 3,53% de avanço.

Também aceleraram Habitação (-0,28% para 0,01%), Transportes (0,96% para 1,06%) e Alimentação (0,75% para 0,77%). Nestas classes de despesa, a FGV destaca os itens tarifa de eletricidade residencial (-3,96% para -2,55%), tarifa de ônibus urbano (0,68% para 1,52%) e hortaliças e legumes (-1,38% para -0,06%), respectivamente. A alta da gasolina desacelerou de 2,64% para 2,55%, mas o item ainda foi um dos que mais pressionou o IPC-S.

Com elevação menos marcadas, apareceram Saúde e Cuidados Pessoais (0,66% para 0,56%) e Despesas Diversas (1,24% para 0,92%). Vestuário deixou acréscimo de 0,27% para queda de 0,41% e Comunicação repetiu a taxa positiva registrada na última apuração, de 0,36%.

O IPC-S mede a inflação semanalmente em sete capitais: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador e Brasília.

Fonte: uol.com.br

Site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Escritório Contábil Atual  |  Rua Doutor Campos, 241, Centro - Cerquilho SP  |  Fone 15. 3284 1766  |  Fax 3284 3323